[ editar artigo]

"Quando tudo isso acabar" revela o diário de uma artista na pandemia

 

Abertura da primeira individual da artista Kamilla Nunes será no dia 11 de março na Galeria Helena Fretta

 

"Quando tudo isso acabar" costura os dias de Kamilla Nunes até hoje. Após decretado o confinamento no Brasil no início de 2020, por conta do vírus misterioso à solta de contágio fácil. Pessoas viraram riscos, retas passaram a demarcar a distância entre os corpos. Saliva, pele, toque. Tudo foi confiscado, de uma hora para outra, como fora da normalidade do convívio, as relações perderam o calor dos abraços. 

Passa o tempo, mas a pandemia não passa. E tem que se encarar o volume acumulado no corpo, os sentimentos à tona, medos que escapam das sombras. Como plano de fuga surge um relato diário da artista aprisionada no seu abismo entre paredes. 

Assim sucederam os meses. Dia a dia, encharcando o pincel em tinta, traçando afetos, protestando imagens no papel, documentando a falta que asfixia, o fato e a vida afetada. Como escolha de ação, a artista desmancha a temporalidade maturada em desenhos, ilustrações e instalações produzidos ao longo desse período. Também é uma forma de tentar diluir o peso da gravidade. Não negá-la.

A exposição "Quando tudo isso acabar" reúne o acervo deste processo e será a primeira individual de Kamilla Nunes exibida a partir do dia 11 de março, na Galeria Helena Fretta, em Florianópolis. A entrada é gratuita.

 

Serviço

O que? Exposição individual "Quando tudo isso acabar" de Kamilla Nunes

Quando? de 11 de março a 10 de abril | Horário?   seg a sex - 9h às 18h30 | sáb - 9h às 13h

Onde? Helena Fretta Galeria de Arte | Rua Presidente Coutinho, 532. Centro, Florianópolis, SC. 

Contato? (48) 98408-2345 / www.helenafretta.com.br

 

Anexo imagens dos trabalhos. Pelos nomes é possível buscar mais informações no site da artista: kamillanunes.com

 

 

 

Movimento TOPVIEW
Ler conteúdo completo
Indicados para você