[ editar artigo]

O consumidor atual já pode ser chamado de 5.0?

O consumidor atual já pode ser chamado de 5.0?

Não dá mais para pensarmos em um consumidor dentro de uma caixa, as pessoas hoje criam e buscam suas próprias identidades.

Quando se pensa em consumidor para nossos produtos e serviços, o que começamos a aprender em conceitos de marketing são classe social, idade, sexo, comportamentos psicológicos, região onde habitam, por exemplo.

 "Isso ainda é pensado, mas com lente de aumento", como traz o autor e professor Gabriel Rossi.

 

“ Hoje, o consumidor é ageless, cool, em busca da simplicidade no meio de tanta complexidade, austero, ávido pela experiência autêntica, uma mistura de gerações que classificam o consumo em transversal”, ressalta Rossi.

 

Faz muito mais sentido para as marcas e empreendedores segmentar seu consumo por hábitos e lifestyles do que por qualquer outra característica, assim, encontramos um grande mix de pessoas de diferentes idades, regiões, sexos e classes sociais, onde identificamos o consumo transversal.

Enquanto consumimos, buscamos significados, pessoas que pensam como nós e que batalham por um sentido maior que vai muito além da compra por comprar, que aliás, está com um processo muito mais longo pela tecnologia e acessibilidade às informações atuais e ao boca a boca que se consegue nas características dos produtos e reais entregas que eles nos proporcionam.

Digo que o processo de compra está mais longo porque hoje, antes de passar o dinheiro de plástico ou digital, perguntamos mais, pesquisamos em várias referências e até pedimos para testar por um tempo, sem a obrigatoriedade de compra.

Por isso as empresas e marcas e empreendedores devem simplificar ainda mais a comunicação com o público-alvo, entender melhor o que eles fazem em seu dia a dia e como seus produtos e serviços resolverão problemas diários, além, de em suma, impactar o ambiente ambiental e socialmente, de uma forma ou de outra.

Por estarmos em uma era de mudanças mundiais, estamos em busca do que nos traz felicidade.

O consumo, que na década de 20 comprava o que se tinha, passou pela década de 60 com o boom da publicidade e despertar de desejos, entrou nos anos 2000 como globalizado pela internet, se afirmou em meados de 2016 pela busca em ser único, e sim, entra na etapa 5.0 querendo que seus sentidos sejam aguçados para reagir, pede por mais transparência, empatia e comprometimento, e tem por conjunto pessoas que são ao mesmo tempo produtoras, consumidoras e influenciadoras.

Hoje, consumimos juntos, assim como trabalhamos juntos e estamos em busca de morar juntos, nos conceitos we made, we work, we live, com alguns mais e outros menos aderindo à esta tendência.

Tudo que sentimos compartilhamos. Nossas histórias são temas para nossas redes sociais, que significam o atual glamour e remetem às tradições que trazemos.

Na comunicação transmitimos o que conhecemos, porque sabemos que o produto em si virou commodity.

Enquanto consumidores queremos um conceito, uma visão, literalmente um estilo de vida que simbolize o que acreditamos e vivemos.

 

Por isso, o consumidor atual já pode ser chamado de 5.0, e é nossa obrigação, enquanto especialistas em marketing e mercado de luxo, buscarmos consumir para vender como ele, sem encontrar dificuldades. O segredo é entendermos os diferentes lifestyles!

 

Conheça uma série inédita sobre Pós-Luxo que construí junto ao Marina Beach Towers em Balneário Camboriú/SC, único empreendimento na América Latina com uma Marina exclusiva aos seus moradores e oficialmente apoiador do projeto Mares Limpos da ONU Meio Ambiente.

 

Clique abaixo ou AQUI e confira os 12 episódios que trazem o novo significado do luxo em diferentes segmentos como gastronomia, empreendedorismo, arquitetura, construção civil e muito mais.

 

Movimento TOPVIEW
Adriano Tadeu Barbosa
Adriano Tadeu Barbosa Seguir

Sou um comunicador que busca movimentos do Mercado de Luxo para diferenciar pessoas no Marketing Pessoal, desde 2006, com aprovações nacionais e internacionais e conteúdos em diversos formatos para mim e marcas que acredito.

Ler conteúdo completo
Indicados para você