[ editar artigo]

Curitiba ganha um jardim com araucárias preservadas pela Construtora Laguna

Curitiba ganha um jardim com araucárias preservadas pela Construtora Laguna

Jardim PINAH deve receber pessoas para passeios e contemplação da natureza e é um oferecimento da Construtora Laguna para os moradores da cidade de Curitiba/PR

Neste último sábado, a construtora e incorporadora Laguna entregou para a cidade o Jardim PINAH. Localizado onde, futuramente será construído o PINAH, primeiro empreendimento do país a buscar a certificação WELL, selo focado exclusivamente na saúde e bem-estar - confira sobre o empreendimento AQUI, o jardim é um presente da construtora para os moradores de Curitiba em plena Alameda Presidente Taunay.

O Jardim PINAH ocupa um terreno de 3 mil m², com estrutura para diversas atividades. Destaque para:

  • Comedouros para pássaros

  • Viveiro de mudas

  • Pet Park

  • Brinquedo infantil

  • Espaço de contemplação

Os visitantes podem, ainda, levar para casa mudas de temperos e outras plantas para estimular hábitos saudáveis.

“É um espaço para contemplar a natureza, relaxar a mente, sair da rotina. É uma área verde, calma, que possibilita um contato próximo com plantas, árvores e aves. Além disso, o espaço está livre para a prática de exercícios físicos, meditação, yoga, caminhada com pets, brincar ao ar livre com as crianças”, conta o diretor de incorporação da Laguna, André Marin.

Ele adianta que, em breve, haverá programação de eventos no espaço: yoga no Jardim, oficina de plantas, atividades para as crianças.

Paisagismo e espécies nativas

O projeto do Jardim PINAH é de Felipe Reichmann, que também assina o paisagismo do empreendimento. A principal proposta é que a natureza já presente no terreno e as 13 araucárias sejam os elementos principais. As mudanças aconteceram apenas para oferecer mais conforto e bem-estar aos frequentadores. Em todo o terreno há totens explicando um pouquinho sobre as árvores que serão plantadas no bosque PINAH, quais aves serão atraídas, além do conceito e inspiração do projeto, que deve ter início das obras no final do primeiro semestre de 2021.

“Tiramos partido de um grande espaço composto por belíssimas araucárias, nossa intenção é transformar parte do PINAH num verdadeiro bosque com a introdução de espécies características da Mata de Araucária que atraiam principalmente a avifauna”, conta Reichmann.

Essa recomposição da vegetação possibilitará a atração de aves características deste ecossistema que possui uma diversidade riquíssima. Destaque para o tiê-sangue, o jacu, a jacutinga, a gralha-azul, a araponga, o sanhaço, numerosos beija-flores, tucanos, saíras, gaturamos, além do papagaio-da-serra e papagaio-de-peito-roxo, cuja sobrevivência está diretamente atrelada à sobrevivência da Mata de Araucária.

Para a Laguna, é fundamental criar uma relação e interagir com a comunidade.

“O terreno tem uma natureza e um clima ímpar. Por que não oferecer esse espaço para outras pessoas vivenciarem a experiência PINAH? O contato próximo com as aves, o som dos passarinhos, o cheiro das plantas, ajudam a relaxar a mente, sair da rotina”, completa André.

A entrada no Jardim PINAH é gratuita e todo o terreno possui monitoramento por câmeras. O funcionamento será diário, das 09:00 às 18:30.

Sobre o PINAH

Com previsão de lançamento em novembro deste ano, o PINAH fica em um dos endereços mais charmosos e nobres de Curitiba: a Alameda Presidente Taunay.

Cercado de árvores e com amplo acesso a restaurantes, bares, comércios, as residências do PINAH serão projetadas para atender plenamente às necessidades dos moradores e encantar os convidados. “Reforçando sempre a importância do conforto e bem-estar, vamos trazer para nossos clientes diferenciais construtivos e tecnológicos que certamente vão elevar a qualidade de vida dos moradores. O PINAH será um imóvel inconfundível”, conta André Marin, diretor de incorporação da Laguna.

Inspirado em Curitiba e com integração entre natureza e a cidade, o PINAH terá 1/3 do terreno transformado em um bosque. Ou seja, dos 3 mil metros quadrados de terreno total, mil metros quadrados serão de bosque (área verde). Além da preservação de 13 araucárias do terreno, a proposta paisagística propõe a implantação de árvores nativas, algumas frutíferas, para atrair a aves como gralha azul, beija flor, tucano etc.

Texto original Renova Comunicação e imagens divulgação.

Movimento TOPVIEW
Adriano Tadeu Barbosa
Adriano Tadeu Barbosa Seguir

Sou um comunicador que busca movimentos do Mercado de Luxo para diferenciar pessoas no Marketing Pessoal, desde 2006, com aprovações nacionais e internacionais e conteúdos em diversos formatos para mim e marcas que acredito.

Ler conteúdo completo
Indicados para você